Eu sou daqueles nerds (geek, please!) que adora enfiar o nariz em um livro e sair só quando não der mais para segurar a fome ou qualquer outro chamado da natureza. Não deu para fazer isso nessas férias, claro, não consigo fazer isso desde que passei no vestibular. Mas eu consegui começar a ler vários! Achei todos muito interessantes, e recomendo!

Análise Bayesiana

Em Data Mining existem muitas técnicas para analisar dados. Uma das mais úteis é justamente a Análise Bayesiana. Sabendo disso, e tendo criado vergonha na cara, decidi ir atrás de um livro sobre o assunto. Como essa matemática toda me mete medo, eu procurei um com capa fofinha.

Não se deixe enganar pela capa fofa, esse livro morde!
Não se deixe enganar pela capa fofa, esse livro morde!

Grande erro!! É um tijolo com quase 800 páginas, que além de explicar a técnica e a teoria, inclui tutoriais em R, Jags e muitas outras coisas legais. Você pode encontrar o Doing Bayesian Data Analysis na Amazon, tanto em versão física quanto eletrônica, pela bagatela de quase US$100,00.

Brincadeiras à parte, é um livro leve, divertido e inteligente.

O Que É Análise Baeysiana?

Você já leu Sherlock Holmes? Ele tinha um método peculiar para analisar cada mistério: primeiro, examinava as evidências e montava uma lista de hipóteses. Depois testava cada uma delas, tentando validá-la ou refutá-la. Ele sempre dizia que “eliminadas as hipóteses inviáveis, a que restar deve ser a resposta correta, por mais impossível que pareça” e com isso ele sempre chegava a uma resposta. Nem sempre ele acertava, claro, e nestes casos ele voltava ao começo: reexaminava as pistas, montava outras hipóteses e recomeçava.

Esse processo, de listar as possibilidades, e depois calcular as probabilidades de cada possibilidade é justamente a essência do método. Há toda uma matemática envolvida para descrever esse de ciclo, mas tudo que você precisa para entender a matemática é – segundo o autor – saber derivada e integral. Ele parece ser muito bom em te levar por esse caminho, da intuição até a formalização, sem traumas e com exemplos práticos.

Expressões Regulares

Ah, as exaltadamente malditas RegEx! Uma ferramenta tão poderosa quanto xingada! Bom, a Packt abriu gratuitamente, no Free Learning Forever o livro Mastering Python Regular Expressions e eu peguei. Ainda estou nos 50%, mas posso garantir: mudou minha vida. O autor explica a idéia de expressões regulares muito bem no primeiro capítulo. Já li bastante coisa sobre RegEx pela web, mas nunca alguém foi tão claro e conciso. O autor entende muito bem as confusões de quem não conhece nada do assunto e sabe mesmo como evitar as armadilhas de explicação. A clareza cai um pouco no segundo capítulo, mas só primeiro já valeu.

Finalmente um livro que explica bem RegEx!
Finalmente um livro que explica bem RegEx!

Building a Scalable DV

E finalmente consegui separar um tempo para lê-lo com calma. Esse livro é o bicho, o cara, o alfa e o ômega, é tudo – e muito mais! Se você não sabe do que eu estou falando, é bom aprender. O livro é este:

Building Scalable Data Warehouse Vault - O Livro!
Building Scalable Data Warehouse Vault – O Livro!

E pode ser comprado aqui. Ele ensina como montar um EDW usando Data Vault, inteirinho, com tudo dentro – até a pia da cozinha. Não vou colocar os detalhes: baixe uma amostra e leia o sumário para ver tudo que ele inclui.

Se todos os livros do Linstedt até agora eram uma porcaria, esse aqui o redimiu.

Para montar um EDW de gente grande você precisa apenas de dois livros: este aqui e o DW Toolkit, do Kimball. E só.

Mastering Docker

E finalmente o livro que me fez desistir do Vagrant:

Aprendendo Docker. Lentamente. Mais devagar... isso...
Aprendendo Docker. Lentamente. Mais devagar… isso…

Eu ouço falar de Docker já há um bom tempo, mas nunca dei muita trela. Preconceituosamente, achava que era só mais um concorrente no espaço de virtualização. Num destes finais de semana, fuçando no site da Packt, recebi uma pesquisa para responder. No final ganhei um cupom de 75% de desconto, que eu usei para comprar esse livro por 1/4 do preço.

Bom, eu não podia estar mais enganado sobre o Docker.

Sim, ele monta ambientes por meio da virtualização de alguns recursos, mas a similaridade com máquinas virtuais acaba aí. A tecnologia do Docker, chamada de Linux Containers, permite montar ambientes de todo tipo, por uma fração do overhead de virtualização. Ainda que esta possua certas capacidades que a tornam mais apta a necessidades específicas, quase tudo pode ser muito bem resolvido com um conteiner, e o Docker é justamente o engine que movimenta isso.

E o livro? Ele é bom, falando de maneira geral. Ele foi escrito por gente que entende do assunto, não há dúvidas, mas são acadêmicos. Isso tem reflexos no estilo do livro, que é um pouco enrolão. Normalmente esperamos por alguma explicação centrada em exemplos e mais explícita, mais digerida, o que não acontece nesta obra. Pode ser só birra minha, ou pura e simples limitação intelectual (mais provável), mas as coisas importantes me pareceram estar disfarçadas sob uma grossa camada de fraseados elaborados e contorcidos como um arabesco.

No final das contas até dá para pegar as coisas importantes, como por exemplo a distinção entre contêiner e imagem (um é a execução do outro, que é o filesystem do um.) Mas se você espera uma coisa como o livro de RegEx do tópico anterior, recalibre sua expectativa.

Por uma daquelas imensas coincidências, ontem eu descobri um blog mantido por um cara que eu acho que já foi meu aluno, o Alexssandro Oliveira, que dá um excelente exemplo de como subir um servidor Pentaho com Docker. Vale a pena ler: Configurando um ambiente Dev Pentaho com Docker. Eu pretendia montar um exemplo, mas o dele está tão bem-acabado que é até besteira querer fazer melhor. E não é a única coisa boa lá, não! O blog inteiro dele é muito interessante, tanto que eu me inscrevi nele ontem mesmo.

Conclusão

Quem, em 2016, ainda compra ou empresta livros? Em uma era com tanta documentação on-line e gratuita, quem em sã consciência gastaria dinheiro e tempo com livros?

Eu. :-) E não pretendo parar tão cedo! Felizmente eu ganhei o dom de gostar de ler, o que ajuda muito a me mantar atualizado e a aprender sempre mais. Mas se você não faz o gênero CDF-óculos-fundo-de-garrafa (que eu fiz por uns 25 anos), devorador de livros, tente ler ao menos uns dois ou três por ano. Livros vão sempre mais fundo que posts, e em geral são mais fáceis de acompanhar que uma Knowledge Base.

Hoje eu mostrei alguns que vão me ocupar pelo próximo mês.

E você, o que tem lido de bom?

Até a próxima! ;-)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s